Gostoso e perigoso, mas depende!

Quem não gosta de uma guloseima?

comer

Comer é uma delícia, não tem quem duvide disso não é mesmo? Pois é, mas lembra daquela frase que diz “O peixe morre pela boca”, é meu amigo e minha amiga, quem nunca teve aquele ‘piriri’ após abusar de algo que comeu que jogue a primeira pedra. Falando de mim, sou uma ‘formiguinha’ quando acho algo doce que me agrada, e já vou confessar, SUSPIROS, aqueles pequenininhos, são minha perdição!

suspiros

Antes de gostar tem de experimentar!

Tem outra coisa que já experimentei e gostei, e no último sábado (15/10/2016) tive a oportunidade de comer outra vez após um longo tempo: gominhas livres de açúcar. Sabe aqueles ursinhos gelatinosos coloridos? Lembrou? Então, tem também no formato de minhoquinhas, tem vários outros formatos, mas o mais tradicional continua sendo os ursinhos.

haribo-bears

Os que experimentei – foram só duas gominhas – são no formato dos Smurfs… isso mesmo, “Lá lá lá-lá lá lá, Lá lá-lá lá lá!”, os personagens azuizinhos aterrorizados pelo Gargamel. Na verdade, parece que lá nos EUA os coleguinhas ‘ursos comestíveis’ sem açúcar dos Smurfs gelatinosos estão causando um rebuliço!

smurfs

Gominhas do mal… será mesmo?

Quando experimentei as gominhas, da marca Haribo, meus primos me disseram: “Quer experimentar ter uma dor de barriga?” Como assim? Perguntei! Foi então que meu primo me explicou o caso nos EUA. Meu primo citou que na página da Amazon, referente aos gominhos de ursinhos livres de açúcar da Haribo, os comentários e as perguntas postadas são extremamente divertidas.

Confesso que fiquei um pouco cético de início, até considerando o fato de ser hoax, aquelas mentiras para viralizar na web, quem nunca recebeu por e-mail e WhatsApp essas pragas? Todo mundo! Meu ceticismo foi baseado no raciocínio: por que a Haribo iria vender doces sabidamente prejudiciais, causando os efeitos descritos pelos consumidores?

Averiguando, não é que tem um aviso de segurança por parte da Haribo que diz:

“O consumo de alguns doces sem açúcar pode causar desconforto gástrico e ou um efeito laxante. A tolerância individual irá variar. Se esta é a primeira vez que você experimenta estes doces, recomendamos começar com um quarto da porção sugerida ou menos.”

SÉRIO? Ué, pelo menos avisou, mas o alerta parece ser minimalista perto de algumas das histórias de horror contadas sobre os efeitos intestinais. Histórias do tipo: “Cãibras, um inchaço além do meu pior pesadelo e sudorese.”; “Não pense nisso como doces. Pense nisso como medicamento, uma alternativa saborosa para os desagradáveis chás laxantes”; “Dor gastrointestinal grave que eventualmente culminou em gases, diarreia e vômitos”; “Lava vulcânica sendo vigorosamente ejetada do meu traseiro”

O que a Ciência diz? Evidências!

Afinal, o que se pode dizer sobre essas delícias potencialmente perigosas? Vamos aos fatos cientificamente conhecidos.

Existe um estudo publicado no European Journal of Clinical Nutrition onde é relatado que doces contendo o adoçante ‘Lycasin’ produziu – em adultos – um aumento da prevalência de sintomas gastrointestinais, tais como inchaço, flatulência, borborigmos, cólicas e fezes aquosas, sendo esses resultados comparativos com um controle de sacarose (açúcar comum de cozinha), tendo sido observado também que a prevalência dos sintomas indicados aumentou com o aumento da porção consumida (no estudo foram avaliados o consumo de 25 e 40 gramas). Além dos doces contendo ‘Lycasin’, outros contendo outro adoçante, o isomalte, também produziram efeitos semelhantes.

É mais que plausível que geralmente o consumidor ingira mais de 40 g, afinal os pacotes desses doces possuem, por baixo, de 4 a 5 vezes essa quantidade, o pacote na Amazon é de 5 libras (2270 g, um exageeero!). Assim sendo, baseando-se no estudo feito, os consumidores mais gulosos, que ingiram bem mais de 40 g, teriam os sintomas indicados com maior prevalência e infeliz – bota infeliz nisso! – gravidade.

A Haribo informa que seus doces livres de açúcar contêm o que se chama de ‘Xarope de glicose hidrogenada’ (HGS), sendo a marca mais conhecida desse tipo de xarope o ‘Lycasin’. O HGS é um açúcar álcool, quimicamente conhecido como poliol, sabidamente potencial causador de perda de apetite, diarreia ocasional, cãibras, e sensação de inchaço.

Outro fato importante a ser considerado é que não somente o HGS, mas a grande maioria dos polióis usados em alimentos ‘sem açúcar’ – principalmente em doces e gomas – tais como hidrolisados de amido hidrogenado (HSH), isomalte, lactitol, maltitol, sorbitol e xilitol, podem causar inchaço abdominal, excesso de gases ou diarreia quando consumidos em excesso. Isto acontece porque os polióis não são digeridos no intestino delgado humano, passando intactos para o intestino grosso onde as bactérias intestinais ‘benéficas’ quebram esses polióis formando gases e outras substâncias que acarretam diarreia e flatulência.

O caso do Sorbitol

Há 20 anos, em 1996, uma publicação da revista ‘Lancet‘ apresentou o seguinte título: “Uma aeromoça com intrigante diarreia” (“An air stewardess with puzzling diarrhoea“). O artigo se trata do estudo do caso de uma aeromoça de 32 anos que apresentava nos últimos 7 anos um histórico de dor abdominal e diarreia – por até 10 vezes ao dia. Após muitas considerações e exames comparativos, finalmente descobriram que a causa do constrangedor quadro era devido ao uso excessivo de goma de mascar contendo sorbitol.

Buscando outros históricos na literatura científica, é possível encontrar outros relatos. Existe um artigo publicado no British Medical Journal no ano de 2008 com o título “Grave perda de peso causada por goma de mascar” (“Severe weight loss caused by chewing gum“), no qual é relatado que pessoas que consomem de 20-30 gramas por dia de sorbitol, equivalente a 16 a 24 gomas de mascar, apresentaram problemas semelhantes ao da ‘pobre’ aeromoça. A conclusão enfática apresentada no artigo diz:

artigo

“… que o consumo de sorbitol pode causar não só diarreia crônica e problemas intestinais funcionais, mas também considerável perda de peso não intencional (cerca de 20% do peso corporal normal). Assim, a investigação de perda de peso inexplicada deve incluir um histórico detalhado da dieta no que diz respeito aos alimentos que contêm sorbitol.”

Fazendo uma busca por artigos relacionados ao do caso da aeromoça, é possível encontrar outros 96 artigos que discutem os efeitos do sorbitol, o que indica que o caso pode ser mais frequente do que se acha, sendo que até em suplementos de vitamina C que contêm sorbitol foram encontrados casos de mal estar com diarreia e outros efeitos.

Moral da história:

Já diz outra célebre frase, “Quem avisa, amigo é”, portanto meus caros leitores, em matéria de doces, toda moderação é bem vinda, por inúmeros fatores nem citados aqui, e quanto a doces livres de açúcar, triplique, quadruplique a atenção. Em boca esperta e precavida entra pouca comida!

boca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: